Pesquisar este blog

13 de nov de 2008

ONTEM EU RENASCI

Ontem foi meu aniversário. Troquei a kilometragem, fiz mais uma Primavera, me tornei mais madura, qualquer coisa, menos ficar velha... Jamais serei velha, não tenho genética para isso... nem paciência... Sempre estarei com um sorriso no rosto, brincando com as coisas que a vida apresenta, desde que não inclua mal estar estomacal (isso realmente me tira do sério!!!).

Comemorar aniversário é algo tão cultural, um acontecimento anual, como o carnaval - rimou rs... Tão importante para alguns, tão insignificante para outros, e às vezes até insuportável para quem é muito vaidoso. Eu não faço parte de nenhum dos grupos acima.

E como sou muito tímida, quase um bichinho do mato, fico sem jeito com essas comemorações - mas nem por isso, insensível. Então, muito obrigada de coração a todos que lembraram desta data especial para mim.

Gostaria de poder abraçar todos vocês e agradecer pessoalmente, mas como é inviável, deixo aqui um mimo para vocês com muito carinho, e retribuo a vocês todos os bons desejos que me enviaram.

Namastê

12 de nov de 2008

MEU ANIVERSÁRIO


Ganhei esse mimo de uma colega do Fórum da Leny, a Cleo. Muito obrigada, Cleo. Amei a lembrança e estou postando para que todos possam também apreciar a sua criatividade. Beijos.

11 de nov de 2008

AMOR BACANA É ESTE, ONDE ATÉ A LUA CANTA...

Adoro musicais como The Sound of the Music, Flashdance, Cantando na Chuva, de qualquer época, enfim tem estreita ligação com a música, com a harmonia corpo, movimento, música, amor, com a vida. E Moulin Rouge está no topo de minha lista. Divirtam-se... Provavelmente o vídeo estará bloqueado, então, procurem no you tube ou assistam o filme que vale a pena... Pura magia...




E vamos continuar sonhando.... quem sabe um dia a mágica acontece!

Photobucket

21 de out de 2008

Essa é ótima mesmo.... para as gordinhas....

Finalmente, descobri.....

...COMO ME PESAR.

"Eu não consigo acreditar que estava fazendo errado todos esses anos.

Tenho que avisar todo mundo!!!'

Spielberg - essa foi demais...

Depois de tanto tempo... volto a postar uma coisinha engraçadinha... adorei:

- Um chinês entra num bar da moda em New York , quando vê o Steven Spielberg e pensa: - Gostaria de conhecê-lo.
Spielberg ao passar por ele , dá-lhe uma porrada daquelas na cara.
- Hei... Por quê você fez isso? - pergunta o chinês.
- Vocês, japoneses, mataram o meu avô quando bombardearam Pearl Harbor !!!
- Mas eu não sou japonês!!! Sou chinês porra!!!
- Chineses, tailandeses, japoneses ... Para mim é tudo a mesma merda!!!


Spielberg vai se sentar, quando o chinês chega por trás dele e enfia-lhe um tapaço na orelha, daquelas de fazer o cara ficar tonto na cadeira...
- Então? Para que isso, seu
filha da puta? - pergunta Spielberg.
- Imbecil, idiota! Minha avó
estava no Titanic seu filha da puta!!!
- Mas não fui eu que afundei a merda do Titanic porra! Foi a bosta de um iceberg!!!
- Iceberg, Gutenberg, Spielberg. Pra mim é tudo a mesma merda...


10 de set de 2008

VOU SEGUIR A RISCA ESSAS DICAS DA GLORINHA KALIL

Dicas da Glorinha Kalil
Etiqueta na Hora do Sexo
(NÃO RIA, O NEGÓCIO É SÉRIO!!)

Para as Mulheres:
© Nunca, em hipótese nenhuma, use calcinha furada.
© No dia em que você sair com aquela calcinha mais fuleira, pode ter certeza que vai ser o dia que você vai tirar o pé-da-lama!
© Não faça performances que você não sabe. Tentar coisas novas é bom, mas transar em cima do lustre não fica legal.
© Depile-se. Se vira... Ande com gilete na bolsa... Fique a melhor amiga da depiladora... e mantenha as partes em ordem.
© Não fale: '- Tira a mão daí!!' Se você está na chuva, se molhe.
© Homem não gosta de transar de luz apagada.
© O cara quer virar e dormir? Qual o problema? Vire e durma primeiro que você vai ver só a repercussão que isso causa na mente alheia.
© Cuidado. Gemer é uma coisa. Mugir, latir é outra.

Para os Homens:

© Se já inventaram o gel lubrificante, use-o. Nada de tentar comer a bundinha da sua namorada à seco ou com os derivados do leite... Como por exemplo: requeijão, yogurt, sorvete, Leite de Aveia Davene, ou qualquer outra coisa. Tem KY pra vender na farmácia do lado da tua casa.
© Porque os homens sempre coçam o saco? Pare de coçar e lave ele. Saco fedido é o 'ó'.
© Não transe de relógio. Não é nada legal tomar uma relojada na cabeça.
© Os psicólogos sempre dizem que nós somos aquilo que nós acreditamos ser. Se você tem um pinto pequeno... Você pode achar que ele é grande... Se você acredita nisso, problema é seu. Não tente me convencer disso, porque é inútil.
© Uma palmadinha é sempre bom. Porém, tenha noção das paradas. Um tapinha é diferente de uma pancadaria.
© Acúmulo de ar na perereca é normal. Sem critério é dizer: 'Amor, sua pepeca está peidando!'.
© Tome cuidado com o que vai falar e a hora que isso é dito. Um clima de amor, remember .... Eu te amo pra lá... Eu te amo pra cá... E de repente, do nada: 'Chupa meu pau!' Isso não é legal.
© Peidou? Ria... Porque vai feder de qualquer jeito!


Photobucket Image Hosting

SIGNIFICADO DA PALAVRA ANFITRIÃO:

Na mitologia grega, Anfitrião era marido de Alcmena, a mãe de Hércules.
Enquanto Anfitrião estava na guerra de Tebas, Zeus tomou a sua forma para deitar-se com Alcmena, e Hermes tomou a forma de seu escravo, Sósia, para montar guarda no portão.
Uma grande confusão foi criada, pois evidentemente, Anfitrião duvidou da fidelidade da esposa.
No fim, tudo foi esclarecido por Zeus, e Anfitrião ficou contente por ser marido de uma mulher escolhida do deus.
Daquela noite de amor nasceu o semideus Hércules. A partir daí, o termo anfitrião passou a ter o sentido de 'aquele que recebe em casa'.

Portanto, ANFITRIÃO é sinônimo de: CORNO MANSO E FELIZ!

CONCLUSÃO: CULTURA DEMAIS É UMA MERDA!

Photobucket Image Hosting


Presente de Amigo - lindo esse e-mail que eu recebi...


É difícil encontrar uma amiga que é:

96% Talentosa

97% Engraçada

98% Amorosa


99% Inteligente

e

100% Carinhosa

Então..

Não me perca, ok?

13 de ago de 2008

BOM DIA - FÓRMULA INFALÍVEL

Photobucket

"Cumprimente as pessoas. Isso se chama amizade!

Deseje a cada um o melhor. Isso se chama sinceridade!

Programe o seu dia, a sua semana. Isso se chama ação!

Acredite que tudo dará certo. Isso se chama fé!

Faça tudo com alegria. Isso se chama entusiasmo!

Dê o melhor de si. Isso se chama perfeição!

Ajude a quem precisa. Isso se chama doação!

Compreenda que nem todos são como você. Isso se chama tolerância!

Receba tudo com gratidão. Isso se chama humildade!

E, ame sem medidas!

Essa é uma fórmula infalível, para ter uma semana feliz!"

Photobucket

12 de ago de 2008

Bahia - Gil, Caetano, Gal - ah, os baianos, novos e antigos...

O povo não perdoa mesmo... coitado do baiano, sofre por causa de seu jeitão calmo, preguiçoso, meio que deixando a vida levar... Vejam só isso:

Photobucket

Bolos para comermorar o divórcio - muita criatividade

Eu pessoalmente acho que deve vendar muiiiiitoooo mesmo. E vocês, o que acham? Dá até vontade de divorciar...


Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

10 de ago de 2008

FELIZ DIA DOS PAIS

Ufa, demorou, mas ainda consegui um tempinho para homenagear os pais. Segue a minha tag, com os sentimentos que sempre tive em relação ao meu pai, quando ele ainda se encontrava nesse planeta.


Photobucket

8 de ago de 2008

UMA FOTO EM UM MILHÃO

Photobucket

Se até a natureza é capaz de sorrir lhe proporcionando uma imagem dessa,

me diz por que você não pode ter um lindo dia hoje ?!

Aproveite cada momento e faça de hoje o seu dia!!

Photobucket

DIÁRIO DE UMA DOMÉSTICA

Photobucket

"Hoje de manhã eu fui à feira.
Antes de sair, meu patrão me pediu pra eu trazer figo.
Aí eu perguntei:
- Figo fruta ou bife de figo?

O homem ficou uma fera ! Gente fina, seu Adamastor, num ligo não. Ele tem sistema nervoso. Também, com um emprego chato daqueles, vou te contar. Ele é Fiscal de Receita. Deve ser um saco ficar conferindo receita de médico o dia inteiro.

Depois chegou o Adamastorzinho, o filho mais novo deles. Acabou de ganhar um carro todo equipado. Tem roda de maionese, farol de pilha, teto ensolarado e trio elétrico. Não sei porque trio elétrico num carro.Deve ser porque ele gosta de música baiana.
Ingrato esse Adamastorzinho. Fiz a comida preferida dele e ele ainda me chamou de burra.Eu disse, toda boba, quando ele chegou:
- Adamastorzinho, divinha a comida que eu fiz procê?
- Qual, Creusa?
- Começa com 'I'...- 'I'???
- É,iiiiiii!!!-..... não sei.
- Pensa: iiiiiiiii
- Huuuummm, desisto.
- Instronogofe!!!

Aproveitando a ausência dos patrões, Creusa pega o telefone e fofoca com a amiga Craudete:
- Cê num sabe da úrtima? Eu discubri que aqui nessa mansão que eu trabaio é tudo fachada!
- Como assim, Creusa? pergunta a colega, confusa.
- Nada aqui é dos patrão! Tudo é imprestado! TUDO! Cê cridita numa coisa dessas?
Óia só:
- a rôpa que o patrão usa é dum tal de Armani... A gravata é dum tal de Piérr Cardã... O carro é duma tal de Mercedes...nadica de nada é deles!
- Nooooossa, que pobreza!
- E, além de pobre, eles são muito izibido!
- Imagina que ôtro dia eu escutei o patrão no telefone falano que tinha um Picasso...
- E tem não?
- Tem nada,fia.. é piquiniiiinho de dá inté dó!"

Photobucket

23 de jul de 2008

Sensacional esta crônica de Max Gehringer

Vi um anúncio de emprego.

A vaga era de Gestor de Atendimento Interno, nome que agora se dá à Seção de Serviços Gerais. E a empresa exigia que os interessados possuíssem - sem contar a formação superior - liderança, criatividade, energia, ambição, conhecimentos de informática, fluência em inglês e não bastasse tudo isso, ainda fossem HANDS ON.

Para o felizardo que conseguisse convencer o entrevistador de que possuía essa variada e incrível gama de habilidades, o salário era um assombro: 800 reais. Ou seja, um pitico.

Não que esse fosse algum exemplo fora da realidade. Ao contrário, é quase o paradigma dos anúncios de emprego. A abundância de candidatos permite que as empresas levantem cada vez mais a altura da barra que o postulante terá de saltar para ser admitido.

E muitos, de fato, saltam. E se empolgam. E aí vêm as agruras da super-qualificação, que é uma espécie do lado avesso do efeito pitico... Vamos supor que, após uma duríssima competição com outros candidatos tão bem preparados quanto ela, a Fabiana conseguisse ser admitida como gestora de atendimento interno. E um de seus primeiros clientes fosse o seu Borges, Gerente da Contabilidade.

Seu Borges: Fabiana, eu quero três cópias deste relatório.
Fabiana: In a hurry!
Seu Borges: Saúde.
Fabiana: Não, Seu Borges, isso quer dizer "bem rapidinho". É que eu tenho fluência em inglês. Aliás , desculpe perguntar, mas por que a empresa exige fluência em inglês se aqui só se fala português?
Seu Borges: E eu sei lá? Dá para você tirar logo as cópias?
Fabiana: O senhor não prefere que eu digitalize o relatório? Porque eu tenho profundos conhecimentos de informática.
Seu Borges: Não, não. Cópias normais mesmo.
Fabiana: Certo. Mas eu não poderia deixar de mencionar minha criatividade. Eu já comecei a desenvolver um projeto pessoal visando eliminar 30% das cópias que tiramos.
Seu Borges: Fabiana, desse jeito não vai dar!
Fabiana: E eu não sei? Preciso urgentemente de uma auxiliar.
Seu Borges: Como assim?
Fabiana: É que eu sou líder, e não tenho ninguém para liderar. E considero isso um desperdício do meu potencial energético.
Seu Borges: Olha, neste momento, eu só preciso das três cópias.
Fabiana: Com certeza. Mas antes vamos discutir meu futuro...
Seu Borges: Futuro? Que futuro?
Fabiana: É que eu sou ambiciosa. Já faz dois dias que eu estou aqui e ainda não aconteceu nada.
Seu Borges: Fabiana, eu estou aqui há 18 anos e também não me aconteceu nada!
Fabiana: Sei. Mas o senhor é hands on?
Seu Borges: Hã????
Fabiana: Hands on....Mão na massa.
Seu Borges: Claro que sou!
Fabiana: Então o senhor mesmo tira as cópias. E agora com licença que eu vou sair por aí explorando minhas potencialidades. Foi o que me prometeram quando eu fui contratada.

Então, o mercado de trabalho está ficando dividido em duas facções:

1 - Uma, cada vez maior, é a dos que não conseguem boas vagas porque não têm as qualificações requeridas.

2 - E o outro grupo, pequeno, mas crescente, é o dos que são admitidos porque possuem todas as competências exigidas nos anúncios, mas não poderão usar nem metade delas, porque, no fundo, a função não precisava delas.

Alguém ponderará - com justa razão - que a empresa está de olho no longo prazo: sendo portador de tantos talentos, o funcionário poderá ir sendo preparado para assumir responsabilidades cada vez maiores. Em uma empresa em que trabalhei, nós caímos nessa armadilha. Admitimos um montão de gente superqualificada. E as conversas ficaram de tão alto nível que um visitante desavisado confundiria nossa salinha do café com a Fundação Alfred Nobel.

Pessoas superqualificadas não resolvem simples problemas!

Um dia um grupo de marketing e finanças foi visitar uma de nossas fábricas e no meio da estrada, a van da empresa pifou. Como isso foi antes do advento do milagre do celular, o jeito era confiar no especialista, o Cleto, motorista da van. E aí todos descobriram que o Cleto falava inglês, tinha informática e energia e criatividade e estava fazendo pós-graduação..... Só que não sabia nem abrir o capô. Duas horas depois, quando o pessoal ainda estava tentando destrinchar o manual do proprietário, passou um sujeito de bicicleta. Para horror de todos, ele falava "nóis vai" e coisas do gênero. Mas, em 2 minutos, para espanto geral, botou a van para funcionar. Deram-lhe uns trocados, e ele foi embora feliz da vida. Aquele ciclista anônimo era o protótipo do funcionário para quem as Empresas modernas torcem o nariz:

O QUE É CAPAZ DE RESOLVER, MAS NÃO DE IMPRESSIONAR.

Photobucket

O QUE É, O QUE É ?


1) O que é um cigarro de maconha feito com papel de jornal?
Baseado em fatos reais.

2) Qual é o fim da picada?
Quando o mosquito vai embora.

3) O que são dois pontos pretos no microscópio?
Uma blacktéria e um pretozoário.

4) Qual é a comida que liga e desliga?
O Strog-ON-OFF. (PUTZ!)

5) Como se faz para ganhar um Chokito?
É só colocar o dedito na tomadita. (Muito boa..)

6) Qual o vinho que não tem álcool?
Ovinho de Codorna.

7) O que é que a banana suicida falou?
Macacos me mordam.

8) Qual é o doce preferido do átomo?
Pé-de-moléculas.

9) O que é uma molécula?
É uma meninola muito sapécula.

10) Como o elétron atende ao telefone?
Próton! (Boa...)

11) O que um cromossomo disse para o outro?
Oh! Cromossomos felizes!

12) Como as enzimas se reproduzem?
Fica uma enzima da outra.(Que prático!)

14) O que é um ponto marrom no pulmão?
Uma brownquite. (boa, boa!)

15) O que é um pontinho vermelho no meio da porta?
Um olho mágico com conjuntivite. (haha..boa)

16) O que o canibal vegetariano come?
A planta do pé e a batata da perna. (apelação)

17) Por que as estrelas não fazem miau?
Por que Astro-no-mia.

18) Por que a vaca foi para o espaço?
Para se encontrar com o vácuo. (muito boa..)

19) O que o espermatozóide falou para o óvulo?
Deixa eu morar com você porque a minha casa é um saco.(boa)

Photobucket

9 de jul de 2008

Uma boa gargalhada para relaxar depois de um dia estressante...

Dois amigos num bar depois de alguns copos conversam...
- Se por exemplo, eu comesse a tua mulher, continuaríamos amigos?
- Não!
- Bem, mas ficaríamos companheiros, não?
- Não!
- Hum... Ficaríamos inimigos ?
- Não !
- Deixaríamos de nos falar, é assim?
- Não!
- Pô, cacete! Então ficaríamos como?
- Quites ! Ficaríamos quites!

Photobucket

Escolho ficar com os fragmentos de Louise Hay

Photobucket

"A qualquer momento tenho a oportunidade de escolher o amor ou o medo.

Em momentos de medo, lembro-me do sol. Ele está sempre brilhando, embora as nuvens possam obscurecê-lo por algum tempo.

Como o sol, o Infinito Poder está eternamente emitindosua luz sobre mim, mesmo que as nuvens dos pensamentos negativospossam obscurecê-la temporariamente.

Escolho lembrar-me da Luz. Sinto-me segura na Luz.

E quando os medos vierem, escolho vê-los como nuvens passageiras no céu e os deixo continuar seu caminho.

Não sou meus temores. É seguro para mim viver sem me proteger e defender o tempo todo.

Quando sinto medo, abro o coração e deixo o amor dissolvê-lo."

Vale muiiiiito a pena confierir essas 7 VERDADES

1- Sempre acho que namoro, casamento, romance tem começo, meio e fim. Como tudo na vida. Detesto quando escuto aquela conversa: 'Ah,terminei o namoro...'
'Nossa,quanto tempo?'
'Cinco anos... Mas não deu certo... acabou!' 'É não deu...'
Claro que deu! Deu certo durante cinco anos, só que acabou. E o bom da vida, é que você pode ter vários amores.

2- Hoje, não acredito muito nos 'opostos se atraem'.
Porque sempre uma parte vai ceder muito e se adaptar demais. E sempre esta é a parte mais insatisfeita. Acredito mais em quem tem interesses em comum. Se você adora dançar forró, melhor namorar quem também gosta, se você gosta de cultura italiana, melhor alguém que também goste. Frequentar lugares que você gosta ajuda a encontrar pessoas com interesses parecidos com os teus. A extrovertida e o caretão anti social é complicado e depois, entra naquela questão de 'um querer mudar o outro, ui..'. Pessoas mudam quando querem. E porque querem. E pronto. E demora!

3- Cama é essencial! Aliás pele é fundamental. E tem gente que é mais sexual, outras que são mais tranquilas. O garanhão insaciável e donzela sensível, acho meio estranho. Isto causa muitas frustrações e dá-lhe livros de auto ajuda sobre sexo. Assim como outras coisas, cada um tem um perfil sexual. Cheiro, fantasias, beijo, manias, quanto mais sintonia, melhor.

4- Não acredito em pessoas que se complementam. Acredito em pessoas que se somam. Às vezes você não consegue nem dar cem por cento de você para você mesmo, como cobrar cem por cento do outro? E não temos esta coisa completa. As vezes ele é fiel, mas não é bom de cama. As vezes ela é carinhosa , mas não é fiel. As vezes ele é atencioso , mas não é trabalhador. As vezes ela é malhada, mas não é sensível. Tudo nós não temos. Perceba qual o aspecto que é mais importante e invista nele.

5- Pele é um bicho traiçoeiro. Quando você tem pele com alguém, pode ser o papai com mamãe mais básico que é uma delícia. E as vezes você tem aquele sexo acrobata, mas que não te impressiona... Acho que o beijo é importante... e se o beijo bate... se joga... se não bate...
mais um Martini, por favor... e vá dar uma volta.

6- Se ele ou ela não te quer mais, não force a barra. O outro tem o direito de não te querer. Não lute, não ligue, não dê pití. Se a pessoa tá com dúvida, problema dela, cabe a você esperar ou não. Existe gente que precisa da ausência para querer a presença. O ser humano não é absoluto. Ele titubeia, tem dúvidas e medos. Mas se a pessoa REALMENTE gostar, ela volta. Nada de drama. Que graça tem alguém do seu lado sob chantagem, gravidez, dinheiro, pressão de família? O legal é alguém que está com você por você. E vice versa. Não fique com alguém por dó também. Ou por medo da solidão. Nascemos sós. Morremos sós. Nosso pensamento é nosso, não é compartilhado. E quando você acorda, a primeira impressão é sempre sua, seu olhar, seu pensamento. Tem gente que pula de um romance para o outro. Que medo é este de se ver só, na sua própria companhia?

7- Gostar dói. Você muitas vezes vai ter raiva, ciúmes, ódio , frustração. Faz parte. Você namora um outro ser, um outro mundo e um outro universo. E nem sempre as coisas saem como você quer... A pior coisa é gente que tem medo de se envolver. Se alguém vier com este papo, corra, afinal, você não é terapeuta. Se não quer se envolver, namore uma planta. É mais previsível !!! Na vida e no amor, não temos garantias. E nem todo sexo bom é para namorar. Nem toda pessoa que te convida para sair é para casar. Nem todo beijo é para romancear. Nem todo sexo bom é para descartar. Ou se apaixonar. Ou se culpar. Enfim...quem disse que ser adulto é fácil?

Photobucket

(Desconheço a autoria)

26 de jun de 2008

Herman Hesse é tudo de bom

Photobucket

Nós carregamos um universo dentro de nós. Somos tão complexos quanto o universo físico que se apresenta diante e fora de nós mesmos. E, por fim, ambos universos estão ligados por feixes de energia. Quem já se conscientizou disso aprecia mais a vida, cobra menos dos outros e vive sem ilusão. Eis um exemplo disso:

"Nada lhe posso dar que já não exista em você mesmo.

Não posso lhe abrir outro mundo de imagens, além daquele que há em sua própria alma.

Nada lhe posso dar a não ser a oportunidade, o impulso, a chave.

Eu o ajudarei a tornar visível o seu próprio mundo, e isso é tudo."

Hermann Hesse - O escritor alemão, naturalizado suíço (1877-1962) - Prêmio Nobel de Literatura em 1946

23 de jun de 2008

Eu concordo plenamente com a Sarah Westphal Batista da Silva, o "quase" me deixa louca...

"Quase
Ainda pior que a convicção do não e a incerteza do talvez é a desilusão de um quase. É o quase que me incomoda, que me entristece, que me mata trazendo tudo que poderia ter sido e não foi. Quem quase ganhou ainda joga, quem quase passou ainda estuda, quem quase morreu está vivo, quem quase amou não amou. Basta pensar nas oportunidades que escaparam pelos dedos, nas chances que se perdem por medo, nas idéias que nunca sairão do papel por essa maldita mania de viver no outono.

Pergunto-me, às vezes, o que nos leva a escolher uma vida morna; ou melhor não me pergunto, contesto. A resposta eu sei de cór, está estampada na distância e frieza dos sorrisos, na frouxidão dos abraços, na indiferença dos "Bom dia", quase que sussurrados. Sobra covardia e falta coragem até pra ser feliz. A paixão queima, o amor enlouquece, o desejo trai. Talvez esses fossem bons mot
ivos para decidir entre a alegria e a dor, sentir o nada, mas não são. Se a virtude estivesse mesmo no meio termo, o mar não teria ondas, os dias seriam nublados e o arco-íris em tons de cinza. O nada não ilumina, não inspira, não aflige nem acalma, apenas amplia o vazio que cada um traz dentro de si.

Não é que fé mova montanhas, nem que todas as estrelas estejam ao alcance, para as coisas que não podem ser mudadas resta-nos somente paciência porém, preferir a derrota prévia à dú
vida da vitória é desperdiçar a oportunidade de merecer. Pros erros há perdão; pros fracassos, chance; pros amores impossíveis, tempo. De nada adianta cercar um coração vazio ou economizar alma. Um romance cujo fim é instantâneo ou indolor não é romance. Não deixe que a saudade sufoque, que a rotina acomode, que o medo impeça de tentar. Desconfie do destino e acredite em você. Gaste mais horas realizando que sonhando, fazendo que planejando, vivendo que esperando porque, embora quem quase morre esteja vivo, quem quase vive já morreu."
Sarah Westphal Batista da Silva tem 21 anos, Catarinense, e é a verdadeira autora de texto que correu mundo como se fosse de Luis Fernando Verissimo, com direito até a tradução de seu texto na França - Vamos lá, Sarah, não jogue seu talento fora, continue escrevendo...

Às vezes esquecemos o quanto a vida é curta...

Recebi esse texto por e-mail. Achei muito bonito e verdadeiro. Desconheço o autor, já que a pessoa que me enviou também nada citou a este respeito. É um texto simples, do jeitinho que eu gosto.

"A vida é muito curta pra se arrepender.
Então ame as pessoas que te tratam bem.
Esqueça as que te tratam mal.
Acredite que tudo acontece por uma razão.
Se tiver uma segunda chance, agarre-a com as duas mãos.
Se isso mudar a sua vida deixe acontecer.
Ninguém disse que a vida seria fácil, só que vale a pena.
Os amigos são como balões; se você os deixar ir, talvez nunca mais vai tê-los de volta.
Às vezes nos ocupamos com nossas próprias vidas que não notamos que os deixamos ir.
Às vezes nos preocupamos quem está certo ou errado que esquecemos o que é certo e errado."

Photobucket

Beatles Forever...



Socorro...! Eu preciso de alguém...!
Socorro...! Não qualquer pessoa...!
Socorro...! Você sabe que eu preciso de alguém.
Socorro...!

Quando eu era jovem, muito mais jovem que hoje
Não precisava da ajuda de ninguém
Mas agora essa época já passou
E não me sinto mais tão segura
Acho que agora minha cabeça mudou e abri as portas

Me ajude se puder, estou me sentindo arrasada
E gostaria muito de ter você por perto
Me ajude a pôr os meus pés no chão
Por favor, você não vai me ajudar?

Agora a minha vida mudou muito
E minha independência parece sumir no nevoeiro
De vez em quando eu me sinto tão insegura
Eu sei que preciso de você como nunca

Me ajude se puder, estou me sentindo arrasada
E gostaria muito de ter você por perto
Me ajude a pôr os meus pés no chão
Por favor, você não vai me ajudar?
Me ajude, me ajude, por favor...



Nada melhor do que começar a semana lendo esse texto maravilhoso sobre as mulheres...

As Mulheres de Quarenta
Não tenho estatísticas em mãos e nem sei se existe alguma coisa a respeito das mulheres na faixa dos 40 ao 50, sobre o seu estado civil. Mas se eu for pensar nas minha amigas que estão por aí, posso afirmar que a grande maioria está separada. E com filhos. E achando que nunca mais vão conseguir outro homem. E se acham horrorosas.
Como eu sou de uma faixa um pouquinho acima, vou meter meu bedelho (que palavrinha mais feia) entre as quarentonas (pra começar, elas odeiam a palavra quarentona, saudosas dos trintinha. E temem o inevitável: cinqüentona. Sexagenária elas não ousam nem pensar. Lembra aquelas tias que elas achavam carcomidas pelo tempo e pela memória).
Eu dizia que elas se acham acabadas. Porque elas não se consideram achadas? A mulher de quarenta tem várias vantagens. A primeira é que já tiveram os filhos que tinham que ter e a gente não precisa se preocupar com a possibilidade de elas quererem mais um (aliás, conheço uma quarentinha – olha que simpático – que já é avó), justamente com a gente que não estamos mais a fim de trocar fralda, ir na reunião de pais e filhos e vigiar a maconha na adolescência. Esta parte elas já resolveram.
Outra vantagem é que elas sabem que Cinema Novo não é aquele cineminha que inauguraram outro dia no shopping. Cantam as músicas dos Beatles com a gente e também não sabem muito bem quem são Oásis. Lembram até da copa de 70, no México e algumas delas chegaram a ver o Pelé jogar. Sabem até a medida da Marta Rocha.
Sexualmente sabem tudo. E como. Tiveram mais homens que possa imaginar nossa filosofia. Aquele negócio de ter orgasmo assim ou assado (assado é péssimo) elas já resolveram há mais de uma década. E já viveram o suficiente para se darem ao luxo de filosofarem sobre a vida, sem aquelas bobagens que as meninas de vinte pensam e dizem e, ás vezes, até escrevem em diário.
Conseguem aprender a mexer no computador com muito mais eficiência que as mulheres de 60 (com todo o respeito, minha senhora). E não perdem parte do dia atrás da alma gêmea na internet, como fazem a turma de 20 e de mais de 50.
Neste momento, por exemplo, o computador acaba de me avisar que chegou uma mensagem nova. Fui olhar e era mais uma daquelas perguntando se eu quero aumentar o tamanho do meu pênis. Tem até a foto de um aparelho que “infla”. Você já pensou, na hora de fazer sexo, você abrir o guarda-roupa, tirar aquela geringonça (a máquina, não a sua) e dizer: um momentinho que você vai ver o que é bom pra tosse? Não, as mulheres de 40 há muito tempo deixaram de se preocupar com o tamanho da geringonça. Com elas é “menas” preliminar e mais ação. A mulher de 40 vai direto ao assunto. Eles já perceberam que podem comer e não apenas dar. As mulheres de 40 comem como gente grande, comem como homem. E a gente dá, com prazer.
A mulher de 40 já tomou aqueles porres memoráveis de quando tinha trintinha. Ela sabe beber. E ainda puxa um sem ficar rindo feito uma principiante de 20 e sem a culpa da turma de 50. Dois tapinhas e vai para o cinema. Relaxadona, dona.
Ah, a mulher de 40 no verão chega ao seu esplendor debaixo do sol. Sabe a medida certa da sua cor e do seu suor. Sai da água como se saísse de um aquário, como se desfilasse em cima da água. Não acampa mais, nem fica em pousada sem internet. A mulher de 40 sabe onde quer ficar. Gosta de um confortinho.
Ela se pinta pouco, ao contrário das de vinte e das de 50 e 60. No máximo um batom básico. Não se enchem de perfumes e pode pintar o cabelo até de vermelho que lhe cai bem. Não fica ridículo com as de 20 ou 50.
Enfim, a mulher de 40 sabe tudo e não está nem aí.
Por que então você sofre, mulher? O mundo não está perdido, está achado. Você é o melhor papo da praça. Você é o que há.

Photobucket

27 de mai de 2008

Hoje é tudo que temos. Fiz um poema sobre o dia de hoje.

Today,
Whenever I look at that window,
I see your eyes;
And I feel them touching mine;
These eyes of mine that are crying.
I am missing you, your body.
I am missing your hands that used
To touch me.
Missing your lips, that one day,
Kissed me.
How I miss it...

Today,
I miss you all;
And that was a time when
Everything was quiet and peaceful;
When we used to live for each other.

Today,
I remember,
You and I, at night...
Time does not come back anymore;
Our voices, and our silence;
It was a simple love, na easy love,
A beautiful love. Our love.
And I loved you as I could.

Today,
I am lost in the space;
In the place where our feet
Walked by, someday...
I am lost in memories of what
We used to be.

Today,
I wonder what we had talked about,
Shared and loved together.
Why did we give each other up?
I don’t know. We gave up loving.
And just loving.

Today,
I understand you more than ever, my love;
My body is tired. It is really tired of
Shaking, shivering.
My mind does not have you anymore...
It is exhausted tooo.
But now, Today, you are not here.
Just when I got my freedom and happiness
To remind you of my love.
To remember you.

Today,
How I wanted you here,
Inside that window.
Today...
(By Eve)

Photobucket

Edson Marques fala sobre a mudança interior e exterior: ambas se completam.

Chegou um e-mail com o texto abaixo dizendo ser de autoria de minha admirada e querida Clarice Lispector. Porém, hoje recebi o -email do autor do texto, Edson Marques (http://mude.blogspot.com/) esclarecendo-me do engano.

Obrigada, Edson, isto me serviu principalmente para não aceitar como verdadeiro tudo que nos chega pela Internet e e-mails. Sei que deveria ter checado antes, mas com a correria do dia-a-dia, aconteceu isso... Corrigido o erro, só me resta dizer que o texto abaixo é muito lindo, e que visitei o seu site e o incluirei na listinha daqueles que gosto de visitar.

"Mude. Mas comece devagar. Porque a direção é mais importante que a velocidade. Sente-se em outra cadeira, no outro lado da mesa. Mais tarde, mude de mesa. Quando sair, procure andar pelo outro lado da rua. Depois, mude de caminho, ande por outras ruas, calmamente, observando com atenção os lugares por onde você passa. Tome outros ônibus. Mude por uns tempos o estilo das roupas. Dê os seus sapatos velhos. Procure andar descalço... Tire uma tarde inteira para passear livremente na praia, Ou no parque, e ouvir o canto dos passarinhos. Veja o mundo de outras perspectivas. Abra e feche as gavetas e portas com a mão esquerda. Durma no outro lado da cama... Depois, procure dormir em outras camas. Assista a outros programas de TV, compre outros jornais... leia outros livros, viva outros romances. Não faça do hábito um estilo de vida. Ame a novidade. Durma mais tarde. Durma mais cedo. Aprenda uma palavra nova por dia numa outra língua. Corrija a postura. Coma um pouco menos, escolha comidas diferentes, novos temperos, novas cores, novas delícias. Tente o novo todo dia. O novo lado, o novo método, o novo sabor, o novo jeito, o novo prazer, o novo amor, a nova vida. Tente. Busque novos amigos. Tente novos amores. Faça novas relações. Almoce em outros locais, vá a outros restaurantes, tome outro tipo de bebida, compre pão em outra padaria. Almoce mais cedo, jante mais tarde ou vice-versa. Escolha outro mercado... Outra marca de sabonete, outro creme dental... tome banho em novos horários. Use canetas de outras cores. Vá passear em outros lugares. Ame muito, cada vez mais, de modos diferentes. Troque de bolsa, de carteira, de malas, troque de carro, compre novos óculos, escreva outras poesias. Abra conta em outro banco. Vá a outros cinemas, Outros cabeleireiros, outros teatros, visite novos museus. Mude. Lembre-se de que a vida é uma só. Se você não encontrar razões para ser livre, invente-as. Seja criativo. Experimente coisas novas. Troque novamente. Mude, de novo. Experimente outra vez. Você certamente conhecerá coisas melhores e coisas piores do que as já conhecidas, mas não é isso o que importa. O mais importante é a mudança, o movimento, o dinamismo, a energia. Só o que está morto não muda!"

(Edson Marques)

26 de mai de 2008

A Felicidade, segundo Fernando Pessoa, está em valorizar a vida.

Hoje foi o dia de receber muitos e-mails lindos. Eu adoro quando isso acontece, pois significa que posso postar aqui e compartilhar preciosas pérolas com todos.

Esse texto é do Fernando Pessoa - outro poeta maravilhoso. Vale meditar em suas palavras abaixo.

A felicidade exige valentia.

"Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes mas, não esqueço de que minha vida é a maior empresa do mundo, e posso evitar que ela vá à falência.

Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver apesar de todos os desafios,incompreensões e períodos de crise. Ser feliz é deixar de ser vítima dosproblemas e se tornar um autor da própria história.

É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis norecôndito da sua alma.
É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida.

Ser feliz é não termedo dos próprios sentimentos. É saber falar de si mesmo. É ter coragem para ouvir um "não". É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.

Pedras no caminho?

Guardo todas, um dia vou construir um castelo..."
Fernando Pessoa - 70º aniversário da sua morte

Photobucket

Os nossos medos de cada dia. Eu sou medrosa, muito medrosa...

Recebi esse texto hoje e achei muito legal. Fala sobre o medo. Eu tenho muito medo e vocês?

"Você tem medo de quê?
De dizer não para aquela pessoa querida mesmo sabendo que o sim significa problemas no futuro?

Você tem medo de quê?
De admitir que se enganou com uma pessoa, que errou na dose do sentimentalismo e fechou os olhos para a realidade que todos viam?
Aceitar que o fim de um relacionamento já chegou há muito tempo e você, só você insiste em manter as aparências?
Você tem medo de quê?
De falar para a família e os verdadeiros amigos o quanto os ama e, por isso, fica calado imaginando que todo mundo sabe disso?
De perder o emprego medíocre e, por isso, se submete a tirania de um local que você não se sente bem?
Você tem medo de quê?
De aceitar que seu atual estado é reflexo apenas dos seus atos, das suas atitudes, algumas vezes impensadas e feitas de pura ansiedade...
Você tem medo de quê?
De sair da capa de vítima e encarar de frente seus sonhos, suas necessidades e descobrir que pode realizá-los?
De questionar velhos conceitos e mudar tudo para viver melhor?
Você tem medo de quê?
De aceitar que Deus existe e que nos pede ação sempre, trabalho sempre, boa vontade sempre, perdão sempre, amor sempre.

Não tenha medo de ser feliz, arrisque-se, aventure-se.
Caiu? Levante-se.

Errou? Comece de novo.
Perdoe sempre.
Esqueça o que passou, construa o hoje, viva o hoje.
Ame-se sempre!"
(Paulo Roberto Gaefke)


Photobucket

19 de mai de 2008

Eu tenho riso frouxo, adoro sorrir com uma boa piada...

É um cogumelo, minha senhora!

Photobucket

Por favor, pode alguém dizer pra ela que é um cogumelo?!

Photobucket

11 de mai de 2008

Minha homenagem ao dias das mães é musical



Photobucket

10 de mai de 2008

Eu adoro música, adoro ritmos diferentes, sons diferentes...

Well, well... provavelmente eu nasci ouvindo música, pois nasci em casa, com parteira - nada de hospital. Eu posso até imaginar que música estava tocando naquela hora. Meus pais sempre encheram a minha casa com música e cresci escutando de tudo, de Nelson Gonçalves ao Grupo The Fevers (lembram?), passeando pelo piano clássico de minha mãe, que até o final de sua vida praticou, até parando para ouvir o cantor Belo (ah não, isso não... diria alguns pela situação vivida por ele) - mas eu estou falando de música, não é?

E por isso, meus caros, existe tanta variedade musical no meu blog. E sempre haverá. O primo de minha mãe (por tabela meu primo também) veio a esse planeta com o nome de Humberto Teixeira - quem conhece bem sobre a música brasileira sabe da sua contribuição. Então, espero ter explicado tanta música diferente aqui... ah, e já ia me esquecendo: alguns blogueiros aconselham tirar a música do blog, mas eu não consigo, por isso deixo a opção de desligarem a minha vitrola blogueira.

De vez em quando, eu faço uma excursão pelo YouTube atrás de vídeos de músicas maravilhosas - é, eu sei, vou precisa futuramente de uns 200 blogs para colocar todas...rs - e me deparo com alguns vídeos inesquecíveis e que gostaria de postar - mais uma explicação para os vídeos que surgem por aqui e que vão continuar brotando.

Ah, o nome do site do blog... Para alguns que me perguntaram "mas que raios de nome é esse???"... sempre usei o "pseudônimo" Ebudaeangel. E não tem nada a ver com o Buda (como alguns pensaram), mas tem muito a ver com Anjos. E foi a voz angelical da Enya que me inspirou, particularmente duas de suas músicas: Ebudae e Angeles. Vale a pena conferir.



Depois da paixão pela música, vem minha segunda tentação - a tradução. Ah, agora está começando a fazer sentido algumas coisas... Trabalhei como tradutora autonôma por alguns anos, fazendo traduções técnicas e literárias. Daí, fui convidada a trabalhar como tradutora para a Rádio 98 FM e passei a fazer todas as traduções do Programa Good Times, cujo apresentador era o Fernando Borges, cuja linda voz e enorme carisma eternizou o programa.

Atualmente, o grande Fernando Borges excusiona pela Cidade com a sua Banda Good Times, que por sinal é ótima - esse show é um show e eu recomendo.

Photobucket

Música, sempre música... A música toca a nossa alma e nos carrega no colo até aquele estado de espírito que transmuta a alegria, a paz, o encontro interior do amor individual com o amor universal. Tudo fica mais lindo com música. Embora, eu mesma, como discípula de Paramahansa Yogananda reconheça também a importância do silêncio para alcançar uma vibração mais elevada em estado de meditação. Mas... existem vários tipos de meditação, não é mesmo?

Então, vamos meditar celebrando... e nada melhor do que uma cena do Lilo & Stitch, com o vozeirão de Mark Keali'i Ho'moalu com suas 40 crianças... e mais abaixo, um vídeo sobre a gravação dessa maravilhosa melodia. Vejam quão divino e poderoso é ouvir aqueles pequeninos em perfeita sincronia, e o que é muito mais importante, se divertindo a beçaaaaa....








Photobucket



8 de mai de 2008

Acordar é preciso, viver também é preciso...

Quando leio textos assim eu reconheço que ainda não acordei para muita coisa...

"Você sabe o que significa a palavra "acordar"?
Vamos fazer uma brincadeira e separar em sílabas da palavra acordar: a-cor-dar.
Viu? Significa dar a cor.

Colocar o coração em tudo que faz.
Existem pessoas que acordam às 6h da tarde.
É isso mesmo!
Pela manhã caem da cama, são jogadas da cama, mas passam o dia todo dormindo.
E existem alguns, acredite, que passam a vida toda e não conseguem acordar.
Eu tive um amigo que acordou aos 54 anos de idade. Ele me disse: - Eu descobri que estou na profissão errada! E ele já estava se aposentando... Imagine o trauma que esse amigo criou para si, para os colegas de trabalho, para a sua família! Foi infeliz durante toda sua vida profissional porque simplesmente não "acordou".
Eu, na época, era muito jovem, mas compreendi bem o que ele estava me ensinando naquele momento. Por mais cinzento que possa estar sendo o dia de hoje, ele tem exatamente a cor que dou a ele.
Sabe por quê? Por que a vida tem a cor que "a gente pinta".
O engraçado é que os dias são todos exclusivos. Cada dia é um novo dia, ninguém o viveu. Ele está ali, esperando que eu e você façamos com que ele seja o melhor da nossa vida.
Os meus dias são os mais lindos da face da Terra porque eu os faço ser os mais lindos da face da Terra.
Acredite em você! O universo é o limite!
Dê a você a oportunidade de "a-cor-dar" todos os dias e compartilhar com os outros o que Deus nos dá de melhor: o privilégio de ser e fazer os outros felizes."
(Desconheço o autor)

Photobucket


Tenham um dia de muita paz!

6 de mai de 2008

É tão chato quando um romance acaba...

Final de romance... que coisa mais chata e sem graça! Por que tem que terminar, não é? Aliás, tem certas coisas que não deveriam nem ter começado. E “Eduardo e Mônica” (nomes fictícios, claro!) é um exemplo disso. Como na música do Legião Urbana eles eram tão diferentes que acabaram se atraindo: ela, solteira, livre e independente; ele, solteiro, porém enredado, inseguro e enrolado num passado triste. Ela apostando num relacionamento sério. Ele só queria provar novos temperos (ai, essa doeu né?). Ela culta, e ele, como diz uma amiga, “subal” (vem de subalterno – essa é pior ainda!). Aqui a música encaixa direitinho, “ela falava coisas sobre o Planato Central, também magia e meditação e o Eduardo ainda tava no esquema “escola, cinema, clube e televisão...”

O pior de acabar não é o fim, nem a falta de esperança no amanhã, nem o mantra mental que acorda e dorme com você ressoando “você perdeu o seu tempo”; nem as rugas a mais, nem o envelhecimento precoce, nem o acordar com aquele desânimo... isso tudo não é nada perto do pior dos sentimentos: o desamor.

Para onde foi toda aquela paixão, todo aquele tesão, todo aquele carinho, todo aquele amor???

Aí, alguns entendidos vão dizer “isso não era amor, era só paixão; e paixão acaba”. Eu não acredito nisso. Nada acaba, nós é que gostamos de dar fim nas coisas. Eu acredito mais no ditado que diz “tudo muda, tudo se recicla”. Assim também deveríamos tratar o amor.

Mas não... pessoas infelizes como o “Eduardo” fazem questão de acabar com o amor e deixam um rastro de infelicidade em seu caminho e no caminho que cruzar o dele; e sabe por que? Porque ele não é feliz. Nunca é feliz aquele que prefere cultivar o desamor. Nunca será feliz aquele que preferir cultivar o prazer imediato e descartar o único verdadeiro e duradouro sentimento que existe: o amor.

Mas eu conheço um casal, um outro “Eduardo e Mônica” que deu certo. E estão juntos até hoje, felizes, por que o Eduardo deu valor ao diamante que foi parar nas mãos dele e o segura com toda força que lhe é capaz, com o corpo, a mente e o espírito, isso até hoje, pasmem, em pleno século da doideira... desejo felicidades eternas aos dois, pois eu acredito na eternidade da vida e do amor.

Enfim, hoje não existe mais o meu “Eduardo” – e se desconfiaram, sim, eu sou a “Mônica” – e desejava ardentemente que tivesse dado certo e que eu pudesse ouvir o Legião Urbana sem sentir um nó no estômago. A sensação de desamor dói, pesa na alma, como uma estrela que subitamente descobre que escureceu e deseja continuar brilhando.

Mas, tem outra música que eu adoro, chama-se “Here comes the Sun” (do sempre adorado George Harrison) – e para transmutar essa fase de desamor nada melhor do que música, qualquer música, mas esta em particular me fala ao coração e diz assim “lá vem o sol, du du du du, lá vem o sol... e está tudo certo...

E sigo com a certeza de que fiz o melhor que pude para não deixar aquela estrelinha apagar. E, lá nas profundezas do meu sábio ser, o meu coração sabe que a luz daquela estrelinha não apagou, que está apenas obscurecida pelo sol da vida que surge para germinar as sementes de tudo no universo.

Photobucket

Muita luz e paz para todos.